Ice UP: A onda dos vinhos com gelo. #WineOnIce

Por Rafaela Figueiredo

Colocar gelo no vinho ou no espumante para muitos é uma heresia. Se a ideia é divertir-se, refrescar-se e sair dos padrões convencionais do vinho. Por que não? Já é um hábito comum em países mediterrâneos e a onda parece que pegou forte aqui no Brasil. O fato é que “sim” o gelo altera as características do vinho. No caso dos espumantes, o seu principal diferencial, as borbulhas, ficam bem comprometidas. No caso dos brancos e rosés os aromas e sabores ficam diluídos, ralos e mais sem graça, por assim dizer.

Os rosés, brancos ou espumantes criados com a finalidade de serem apreciados com gelo, com o tal “ice” no rótulo, são produzidos de maneira que fiquem melhores e mais saborosos quando apreciados com gelo. Eu explico, os vinhos possuem nível de açúcar mais alto, e quando apreciados com gelo ficam menos doces e as sensações mais palatáveis.

Antes de qualquer juízo de valor, a importância é fazer a distinção de vinho tomado como vinho,  vinho como integrante em um drink/coquetel como uma bebida fermentada e vinhos criados para serem tomados com gelo.

Vou me livrar de todo e qualquer preconceito, mas devo confessar a minha opinião: se for para tomar um vinho com gelo, procuro os produzidos para tal situação. Não faz a minha praia, mas tem muita gente que curte, além de ser uma grande tendência aqui e na Europa. Então eu respeito e estimulo as pessoas serem felizes tomando o que gostam e que as fazem bem. J

Aqui vão ideias e receitas divertidas e leves para você incluir o vinho ou para tomá-lo com a tal pedra de gelo. Tem para todos os bolsos:

Clericot:

    • Vinho Branco seco abaixo dos R$ 50,00.  Monte Alto Sauvignon Blanc, R$ 38,00.
    • Frutas diversas picadas: laranja, kiwi, morango, maça, abacaxi
    • 4 colheres de Licor de Laranja
    • Gelo

Cello Spritz

  • 50ml de espumante Don Arturo Brut  – Expand: R$ 49,90
  • 35ml do limoncello Il Cello – Expand:  R$ 75,00
  • 10ml de água com gás
  • Gelo
  • Fatia de limão siciliano

Rosé Piscine

 O nome é sugestivo, La Piscine de Rosé, a Pool of Rosé e a garrafa é uma graça. A fermentação  é interrompida para ter um vinho com graduação alcoólica menor e um residual deaçúcar maior. Quando acrescentado o gelo, o vinho fica menos doce, sabores de frutas mais delicados e mais refrescante. Perde-se a intensidade do sabor, mas ganha no frescor. E no dia quente do verão, a beira da piscina. O que mais importaria? Expand, R$ 88,00

Freixenet Ice

Os espanhóis também aderiam a febre dos espumantes Ice. Possui sabores de pêssego, pêra madura, flores e notas de frutos tropicais. Para aumentar a intensidade, você pode acrescentar além do gelo, as suas frutas preferidas. Versão personalidade para você. Tem até drink para fazer com o Freixenet Ice, um pouco parecida com a versão Cello Spritz acima:

  • Cubos de gelo
  • 20ml de Limoncello Il Celo – Expand: R$ 75,00
  • 50ml de Cava Freixenet ICE – Expand: R$ 98,00
  • 50ml de Tônica
  • Rodela de Limão Siciliano

Moet Chandon Ice Imperial: O primeiro champanhe para ser apreciado com gelo, com o posicionamento de intenso, fresco e frutado. Bom, tem o nome forte da Maison, né?

Expand, R$ 348,00

Se sua ideia é contrariar os reis e irritar a maioria dos sommeliers, basta pegar um vinho da sua adega e simplesmente testar com as pedrinhas de gelo. Mas antes, lembre-se das regras básicas, as melhores nuances do vinho são sempre melhores quando tomadas na temperatura correta de cada vinho. E não é porque você vai acrescentar um gelo no vinho que ele ficará mais fresco, pois existe outras maneiras de resfriar os vinhos, sem a necessidade de diluí-los com gelo.  Vinho bom, não estrague com gelo, hein?!!  Hahahaha! Procure os mais baratos para fazer esse teste, por favor!

Com estas regras estabelecidas ou sem regras estabelecidas, voilá! Faça o que te deixa mais feliz e está tudo certo! Bom carnaval!

Salvar

Avalie o post