Você sabe flambar?

Por Pati Abbondanza

flamabare

Quando eu era criança eu era destemida, amava fogo e fogos. E as coisas foram assim até que um belo dia, durante uma brincadeira, eu pisei (PISEI, PESSOAL) na fogueira de São João que estava na frente da minha casa de praia. Pois bem, fiquei anos e anos sem querer me relacionar com fogo, nem o fogão eu acendia (pedia ajuda pros adultos).

Sei que depois de grande tive um reencontro com esse meu trauma durante uma aula na faculdade. A professora disse: quem quer aprender a flambar? Eu fiquei quieta, mas a pergunta dela foi retórica – todo mundo ia aprender a flambar.

Quero dizer, de ante mão, que deu tudo certo, tô inteira, tô viva e novamente destemida. Por isso, vou dar algumas dicas pra você que quer aprender a fazer essa beleza e impressionar os colegas, além de deixar sua receita ainda mais saborosa.

1. Escolha qual álcool você vai usar. Pode ser vinho, conhaque, licor, cachaça, uísque, rum… O importante é você saber que a escolha da bebida vai alterar diretamente no sabor do alimento. Dá uma olhada nessas sugestões:

flambar 2. Depois que você escolheu a bebida, comece a fazer a receita. Temos algumas sugestões clássicas como crepe Suzette, frutas flambadas ou filé Chateaubriand.

3. Esquente a bebida. O álcool frio não será tão eficiente, então despeje-o numa panela e espere as bolinhas começarem a aparecer para então desligar o fogão.

4. Despeje o álcool aquecido na panela que você vai usar pra flambar (que já deve estar com a comida). Nessa hora, pelo amor de Deus, tire a frigideira de perto da chama para evitar acidentes.

5. Sem demorar muito (porque a comida pode absorver o álcool inteiro), incline levemente a frigideira para a chama do fogão e veja que beleza. Se não se sentir seguro pra dar essa viradinha na frigideira sem derramar tudo, seja roots e use um fósforo!

6. Pegue um extintor de incêndio.

7. Brincadeira, vai dar tudo certo.

8. Sirva seus coleguinhas que estarão boquiabertos!

Ah, uma dica boa é sempre ter uma tampa que encaixe direitinho na frigideira que você for usar pra flambar. Assim, se as chamas saírem do controle, é só você fechar tudo e acabar com a brincadeira!

Por: Pati Abbondanza

Fundadora e editora da Dedo de Moça, a Pati é cozinheira por paixão e jornalista por formação. Se especializou em conteúdo de culinária e atua como consultora de diversas marcas do segmento. Passou por um processo de aceleração na Food-X, principal aceleradora de startups de gastronomia do mundo, que fica em NYC, e trouxe na bagagem muito conhecimento empreendedor {que não vale tanto quanto os 10 anos empreendendo na vida real}.