Por que só se fala no Futuro Refeitório?

Por Pati Abbondanza

Fomos conhecer o Futuro Refeitório que, desde que inaugurou, é o assunto preferido na roda dos foodies! Ainda não ouviu falar? Mais do que compreensível, afinal o lugar nasceu há pouco mais de um mês, mas chegou já fazendo barulho. O FOODLAB foi lá conferir o que esse negócio tem de especial.

(Nesse post você não vai encontrar a resenha do lugar, queremos usar a lente do empreendedorismo)

Nome: Futuro Refeitório

Qual é a idade? (do lugar) 1 mês {um bebê!}

Quem comanda? 

Gabriela Barretto: chef de cozinha, também é proprietária do Chou.  

Karina Barretto: formada em hotelaria

O que tem de especial {em uma frase, ou talvez duas}?

Se tivéssemos que resumir nossa sensação:  O Futuro Refeitório é original. Ele não é nada óbvio, tem ótimas descobertas e por isso é tão estimulante.

E o que mais?

  1. O lugar fica aberto do café da manhã até o jantar {non stop!}.
  2. O café é maravilhoso e moído lá mesmo.
  3. Os pães de fermentação natural são feitos primorosamente pela Hanny Guimarães.
  4. O cardápio é ultra criativo, focado no plant based, mas com opções para onívoros.
  5. A comida é deliciosa.
  6. Atendimento atencioso e eficiente.
  7. O lugar tem conceito! E não é só história pra contar, ele é de verdade, daqueles que pratica o que acredita.

Conclusão:

Um negócio que tem uma proposta de valor bem clara e não fica só no plano do conceito, porque consegue executar com maestria.

https://www.futurorefeitorio.com.br/
Instagram: @futurorefeitorio

Rua Cônego Eugenio Leite, 808 – Pinheiros – São Paulo

 

Categoria: O que esse negócio tem de especial?

Por: Pati Abbondanza

Fundadora e editora da Dedo de Moça, a Pati é cozinheira por paixão e jornalista por formação. Se especializou em conteúdo de culinária e atua como consultora de diversas marcas do segmento. Passou por um processo de aceleração na Food-X, principal aceleradora de startups de gastronomia do mundo, que fica em NYC, e trouxe na bagagem muito conhecimento empreendedor {que não vale tanto quanto os 10 anos empreendendo na vida real}.